Contos do País dos Sufis, de Mojdeh Bayat e Mohammad Ali Jamnia

«Assim que Xirin chegou a Mada’in, soube que o príncipe havia fugido.  Que deveria ela agora fazer? Por um lado, lamentava a sua vinda mas, por outro lado, não se atrevia a regressar e enfrentar a tia. Logo que o Rei Hurmuz foi informado da identidade da princesa arménia e das razões da sua chegada à Pérsia, tratou-a com a mais extremada cortesia, tendo ordenado que lhe fosse construída uma mansão nos domínios de Khusrau, próximo de Mada’in. Numerosas donzelas foram designadas para  a servir. E deste modo se instalou Xirin na sua nova e grande casa, com centenas de servidoras e um coração solitário.»

«Khusrau e Xirin», de Hakim Nizami in Contos do País dos Sufis, Mojdeh Bayat e Mohammad Ali Jamnia, Assírio & Alvim, 2002, p. 125